Facebook Blog - Fiquemforma

No inverno ganhamos gordura, porquê?

Treino, bem estar, ar livre, mulher

Em Portugal temos duas estações do ano bastante distintas que afectam significativamente a prática de exercício físico.

Durante o Verão o número de pessoas que mantém a sua prática é maior que nos meses de Inverno. É uma realidade bastante evidente. Esta subida do número de praticantes tem sobretudo a ver com o facto de as pessoas irem à praia, onde se sentem mais expostas. Porém, infelizmente, não é por começarem a treinar em Maio que vão ver grandes transformações em Julho ou Agosto, ainda assim essa é a principal motivação dos atletas sazonais, atingir resultados em muito pouco tempo e se possível sem alterar a condição física, o que manifestamente impossível.

Esta sazonalidade não permite que o corpo proceda às adaptações fisiológicas necessárias para que consiga efectivamente atingir resultados num trimestre. Esta situação também gera algum desconforto e frustração, o que acaba por afastar as pessoas do treino o resto do ano. A nossa sociedade tornou-se muito acelerada e vivemos muito do que é imediato, nesse sentido existe muita gente que quer treinar 1 hora em 168 (uma semana completa), durante 3 meses, o que equivale a 12 horas de treino em 2016 horas e esperar resultados. Efectivamente só quando colocamos as coisas nestes termos é que as pessoas entendem, mas mesmo assim as resistências à informação são enormes e muitas pessoas acabam por se auto-convencerem que vão atingir resultados por treinarem uma vez por semana, durante 3 meses. Infelizmente o nosso organismo precisa de mais para melhorar a condição física e sobretudo precisa de uma regularidade anual e não trimestral. As poucas adaptações que são feitas durante 3 meses perdem-se rapidamente com a inactividade física.

Gosto pelo treino e condição física

Geralmente não gostamos do que nos causa dificuldade. Se a nossa condição física é baixa, quando a desafiamos vamos sentir dificuldade, porém no treino nós só evoluímos no desconforto. É uma condição para que possamos melhorar. Naturalmente que se não passarmos a fase do desconforto vamos sempre achar que o treino é péssimo, causa imensa dor sempre e chegamos à conclusão que não gostamos, o que nos faz perder completamente a motivação. A boa notícia é que não é assim, o nosso corpo adapta-se e há muitos treinos onde já treinamos com prazer e conseguimos efectivamente tirar muito prazer do treino, sobretudo após o treino onde são libertadas as endorfinas e a serotonina responsáveis pelo prazer no cérebro humano. Chega a ser criado o vicio do treino, o que é óptimo. Acontece muito em corredores e de uma maneira geral em todos os praticantes. Quanto mais intensa for a prática mais intensas são estas sensações de prazer.

Neste aspecto o gosto pelo treino tem muito a ver com a condição física, quanto maior for a condição física maior é o gosto pelo treino.

Aumento de peso no Inverno

O aumento de peso no inverno é uma realidade que em nossa opinião tem a ver com diversos factores:

– menor dispêndio energéctico

– com uma menor hidratação,

– menor consumo de frutas

– aumento de refeições pesadas (feijoadas, dobradas, cozido à Portuguesa)

A conjugação destes factores leva ao aumento de peso.

Aquilo que a Fiquemforma aconselha é que se foque na sua condição física, mais que no seu peso. O peso é consequência directa da condição física que se tem. Se melhorar o seu volume máximo de oxigénio melhora a sua composição corporal. Se aumentar a sua massa muscular, melhora o funcionamento do seu metabolismo que irá acelerar e utilizar mais gorduras como combustível. Essa eficiência metabólica é conseguida através do treino. Por fim, falamos noutro ganho por via da melhoria da condição física, o humor. Está estudado e devidamente comprovado que doenças do cérebro como a depressão são combatidas com exercício físico vigoroso e regular, nesse sentido aconselhamos vivamente que mantenha uma prática regular pensado sempre na sua saúde física e mental.