Facebook Blog - Fiquemforma

Como arranjo Motivação para treinar?

Crença, poder, vontade, disciplina.

Motivação versus Carácter
Se formos à origem etimológica da palavra motivação temos o termo em latim motus que significa movido e motio que tem como significado movimento. No âmbito da psicologia e filosofia, a motivação são as razões pelas quais as pessoas batalham num objectivo até o conseguirem alcançar. Esta definição também está directamente ligado à vontade, uma palavra que temos vindo a falar bastante no nosso blog e interesse. Portanto, a partir deste conceito, a reflexão que lançamos hoje é precisamente sobre o que é a motivação.
Será que a maioria das pessoas tem este conceito bem definido?
Talvez não. A motivação é para muitas pessoas uma palavra que ao que parece dá uma espécie de estado místico que faz como que as pessoas vão fazer qualquer coisa. No caso do treino se só formos treinar quando a tal motivação exerça uma acção sobre nós, a regularidade fica comprometida.  A motivação, na prática, funciona para as pessoas que querem começar a fazer exercício, ou que querem intensificar o seu treino, como se fosse uma entidade exterior que por vezes nos chega, então só vamos treinar quando estivermos sobre o efeito dessa “poção mágica”, a motivação.
Em termos práticos, pensando de segunda-feira a Domingo, em que o praticante tem de realizar 4 horas de treino e espera por se sentir “motivado” para cumprir todas as semanas estas 4 horas. É quase garantido que serão raras as semanas em que vai concretizar essa carga de treino .
Neste sentido, se formos treinar só quando nos sentimos motivados, vão existir muitos dias em que o plano de treino não será cumprido.
Na Fiquemforma colocamos as questões do outro prisma. Os treinos mais importantes são os treinos que realiza quando não sente motivação. Quando tiver esta capacidade de realização e espírito de missão estará em condições de atingir os objctivos a que se propôs.
Na nossa perspectiva isto tem muito mais a ver com carácter do que com motivação. A motivação pela nossa experiência depende muito mais da vontade e do interesse que o praticante tem em atingir um dado objectivo que propriamente do conceito que está associado, erradamente à palavra motivação. O carácter do praticante é o que permite a realização dessa vontade em perder peso, aumentar a massa muscular, melhorar a condição física, o VO2 máximo, etc.
A motivação é quase como um “factor burocrático” que sem ele a pessoa não consegue treinar, é usada muitas das vezes como desculpa para não o fazer. A pessoa não treina porque não tem motivação, porque se tivesse iria treinar a valer. É como que um obstáculo à realização.
Como dissemos anteriormente quando colocamos a motivação numa linha de tempo, a sete dias e depois a um mês, jamais o praticante iria cumprir uma plano de treino que o levasse a resultados concretos em termos de composição corporal ou condição física.
Portanto, existe um grupo de pessoas que adere ao treino, mas timidamente, não chega a estabelecer uma relação firme e regular.
Outra dimensão que queremos chamar a atenção é na forma como treina. Muitas pessoas querem treinar sim, mas com pouca intensidade, mas esperam resultados, desejam perder peso ou tonificar o corpo, contudo sem intensidade não é possível atingir grandes resultados. Apesar disso, existe muita resistência em sair da zona de conforto e treinar com afinco. Nós na Fiquemforma gostamos de explicar tudo muito bem aos nossos clientes para que eles possam também entender as cargas de treino e as intensidades.
Ou seja, existe então depois um grupo de pessoas que consegue ter regularidade de treino mas não treina com a intensidade desejada para conseguir atingir resultados.
Depois existe então um terceiro grupo que são as pessoas que têm vontade de treinar e que para além disso têm o espírito de sacrifício necessário para estarem fora da sua zona de conforto. Este grupo de pessoas atinge mais facilmente resultados como se compreenderá.
Não dizemos com esta descrição, que das três categorias aqui enunciadas as pessoas não passem de uns grupos para os outros. Acreditamos fortemente numa mudança de mentalidade e já tivemos muitas surpresas e grandes evoluções.
Desenvolvemos com os nossos clientes uma relação pedagógica em que transmitimos sempre os conhecimentos necessários para que o praticante possa estar consciente do processo de treino e do que é necessário para continuar a progredir. Muito do que falámos aqui tem consequências práticas sobre o que acontece com o metabolismo. É com intensidade e regularidade nos treinos que o metabolismo se torna cada vez mais eficiente.

Fonte: Fiquemforma